Parque do Ibirapuera fecha pela primeira vez por queda de árvores

Ontem à noite, dia 28 de dezembro de 2014 fazia muito calor e ocorreu uma grande tempestade na cidade, principalmente na zona sul de São Paulo. As rajadas de vento foram muito fortes, com ventania de até 96,3 km/hora, o que, segundo as notícias da meteorologia são rajadas muito intensas, sendo fortes acima de 54 km/hora.

Este post será mais curto, pois houve queda de energia por mais de 16 horas e está ameaçando nova chuva.

O que quero contar é sobre a notícia reportada no jornal o Estadão sobre o fechamento hoje do Parque do Ibirapuera, pois é a primeira vez que isso ocorre pela queda de árvores.

Fui até lá para ver como estava a situação e encontrei funcionários preocupados com a agilização da retirada de grandes árvores que caíram ou simplesmente foram arrancadas do chão. Ainda há a possibilidade de abertura no final da tarde, mas, pelo que pude observar, alguns portões tem a área visivelmente mais comprometida e talvez esse entorno permaneça interditado. Há problemas também com semáforos da região e falta de fornecimento de energia elétrica.

Outro fato é que as avenidas do entorno do parque, como a República do Líbano, estão com parte da via interditada por queda de árvores, muitos galhos e até tombamento de poste.

Vou mostrar algumas fotos que fiz dos portões do Parque do Ibirapuera fechados, fato inédito, e também de “estragos” que vi em meu caminho pelos bairros.

Também pude ver a decepção de paulistanos em férias recebendo a informação sobre a proibição da entrada no Parque e outros, sem opção de lazer naquele momento,brincado, lendo, descansando e com a esperança da reabertura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *