Detalhes do Mosteiro de São Bento em 20 fotos

As fotos apresentadas completam o post  “Brunch no Mosteiro de São Bento: um evento dominical” mostrando detalhes externos e menos observados do Mosteiro e detalhes internos descobertos durante a  visita guiada.

O Mosteiro de São Bento forma um belíssimo conjunto com a Basílica Abacial de Nossa Senhora da Assunção, o Colégio de São Bento e a Faculdade de São Bento e representa um marco histórico-religioso do centro paulistano. O conjunto arquitetônico atual, em estilo da escola artística de Beuron (beuronese) foi projetado pelo alemão Richard Berndl e erguido entre 1910 e 1914 no Largo de São Bento.

As fotos mostram a riqueza de detalhes arquitetônicos, históricos e sacros e nos aproximam mais deste patrimônio de São Paulo a cada descoberta.

1. Dentre os vários altares laterais em estilo barroco presentes na basílica está o altar de São Bento

São Bento nasceu em 480 DC na cidade italiana de Núrsia e foi o fundador da Ordem Beneditina, tendo uma vida toda dedicada ao monarquismo.

As regras beneditinas são baseadas essencialmente no amor a Deus, ao trabalho e ao silêncio, bem como na plena comunhão de bens materiais e no espírito de família e têm como máxima “Ora et Labora”, ou seja, ‘ore e trabalhe’.

No Brasil, desde 1575 monges beneditinos portugueses foram enviados para avaliar a possibilidade concreta da fundação de um mosteiro em terras d’além mar, fundando o primeiro convento beneditino das Américas em Salvador. A fundação do Mosteiro de São Bento de São Paulo data de 1598.

2. São Bento e Santa Escolástica em teto da Basílica

Dentre as pinturas que decoram ricamente o teto da basílica estão as imagens de São Bento e sua irmã gêmea, Santa Escolástica. A história mais contada sobre Santa Escolástica é que ela e seu irmão se encontravam apenas uma vez ao ano para diálogos santos, o que está representado na basílica. Os irmãos estão margeados por quatro medalhas de São Bento com as clássicas iniciais C S P B (Cruz do Santo Pai Bento).

3. Local dos restos mortais de Fernão Dias e esposa

Graças à doação de grande soma pelo bandeirante Fernão Dias Paes Leme, o famoso “caçador de esmeraldas”, o então pequeno mosteiro passou por uma grande ampliação a partir de 1650, que não seria ainda a construção atual. Em troca do apoio financeiro e da amizade, os monges lhe concederam o privilégio de ser sepultado na capela-mor da igreja do mosteiro. Os restos mortais de Fernão Dias repousam na cripta da atual igreja sob uma placa circular no chão da nave central junto ao altar, mostrada na foto. Nesse local também estão enterrados os restos de sua mulher, Maria Garcia Betim.

A placa, depois da inscrição das datas de nascimento e morte do casal acrescenta: “Grandes benfeitores desta abadia / Para este jazigo lhes trasladou os restos mortais / A gratidão beneditina / Agosto 1922”.

Detalhe que Fernão Dias Pais Leme morreu nas proximidades do rio das Velhas, em Minas Gerais e Garcia Rodrigues Paes, seu filho mais velho, foi quem levou os restos mortais para serem sepultados na Igreja.

4. Fernão Dias Paes esculpido na parede lateral da basílica

Outra homenagem ao bandeirante: efígie de Fernão Dias em parede externa do Mosteiro de São Bento.

5. Placa a Amador Bueno, o “homem que não quis ser rei”

Os detalhes: Em 1641 o mosteiro foi palco de um episódio histórico. D. João IV havia acabado de ser coroado rei de Portugal, porém em São Paulo um grupo de colonos queria que a Capitania não reconhecesse o novo rei, e ofereceram o título de “Rei de São Paulo” a Amador Bueno. Este não quis aceitar a oferta refugiando-se no Mosteiro de São Bento para se proteger da fúria popular e recorrendo aos monges beneditinos que conseguiram acalmar os ânimos.

Assim o Mosteiro de São Bento foi parte do episódio histórico que assinalou o primeiro grito de independência em terras do Brasil.

6 e 7. Lírios decoram pontos mais altos do Mosteiro

Lírio ou Flor de Lis é a flor símbolo de pureza e castidade. Estilizadas e extremamente decorativas elas podem ser vistas no topo na igreja tanto a partir da Praça São Bento quanto da lateral do Mosteiro.

8. Teto na entrada do Colégio de São Bento

A entrada do Colégio de São Bento, que também é a entrada dos convidados para o brunch dominical tem como primeira visão esse fabuloso teto.

9 e 10. Teatro do Mosteiro e corredor interno

Este é o teatro mais antigo de São Paulo e passou por uma completa restauração em 2004. Palco de diversos eventos é aberto à população para a programação cultural nos dias do brunch dominical. Detalhe para piso e banco de madeira no corredor ao lado do teatro.

11. Brunch no Mosteiro

Quinzenalmente ocorre um concorrido evento no Mosteiro que é o Brunch no Mosteiro. Cantos gregorianos, música no teatro, farta alimentação e visita guiada compõe o evento. Veja detalhes no post http://www.blogdate.com.br/brunch-no-mosteiro-de-sao-bento-um-evento-dominical/. Na foto o salão onde é servido o buffet, bem ao lado do salão com as mesas para os convidados.

12. Imagem de São Bento vista durante a visita guiada

A imagem mostra detalhes da iconografia de São Bento, sempre representado com longa barba por ser um eremita e em posição de benção. Vestido de batina preta que simboliza a Ordem dos Beneditinos, o santo segura um cajado, referência ao santo como autoridade, como pastor e caminhante na fé.

O livro na mão de São Bento simboliza a regra de vida que ele, inspirado por Deus, criou para os monges de sua Ordem seguirem.

Sobre o livro está uma taça com uma cobra que representa uma tentativa de assassinato por religiosos enciumados que colocaram veneno para que São Bento bebesse. Como de costume, ele rezou e abençoou a bebida antes de consumi-la. Neste momento, a taça quebrou, revelando, assim, a intenção daqueles homens.

13 e 14. Objetos litúrgicos e Faculdade de São Bento são mostrados durante a visita.

15. Quadro com foto do Papa Bento XVI

Quando de visita a São Paulo no ano de 2007 o Papa Bento XVI ficou hospedado no Mosteiro e da sacada do primeiro andar saudou os fiéis. Esse quadro é uma significativa lembrança.

16 a 19. Capela do Colégio de São Bento

Estas fotos revelam sem dúvida a maior beleza da visita guiada ao Mosteiro.

  1. Na entrada da Capela, abaixo da pintura da Virgem Maria lê-se: “Nos cum prole pia, benedicat Virgo Maria” (Com o vosso divino Filho, abençoai-nos, Virgem Maria).”
  2. Visão ampla da Capela. Detalhe para o magnífico teto estrelado.
  3. Imagem de Nossa Senhora grávida em lateral do altar
  4. Imagem do Menino Jesus de Praga

A devoção ao Menino Jesus de Praga foi trazida pelos Carmelitas. A imagem possui a coroa de rei menino, uma túnica até os pés e um manto imperial. A cruz no peito do Menino Jesus de Praga anuncia o sofrimento e a morte que ele vai sofrer quando adulto, pela salvação da humanidade.  A mão direita está levantada em ato de abençoar com uma posição própria de seus dedos. Na mão esquerda sustenta um pequeno globo do mundo.

A imagem original do menino Jesus de Praga está na igreja de Nossa Senhora Vitoriosa, na cidade de Praga, na atual República Tcheca.

20. Detalhe de um dos amplos vitrais localizados na parte anterior da capela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *