Chuva de ouro em São Paulo

No verão a cidade de São Paulo está muito florida e as chuvas são irregulares. Contudo a chuva de ouro pode ser observada diariamente, uma árvore extremamente ornamental com flores amarelo-douradas cujos cachos pendem nos galhos em abundância, gerando assim seu nome popular. Além de Chuva de Ouro, é chamada também de Cassia-Imperial.

De porte médio, a velocidade de crescimento é rápida e alcança 5 a 10 metros de altura. É uma árvore ideal para ser plantada em calçadas ou jardins porque suas raízes são superficiais e não são agressivas para as calçadas.

O nome científico é Cassia-fístula e pertence à família Fabaceae. Cresce bem em sol pleno e suas magníficas flores, chamadas inflorescências do tipo racemo, podem ser vistas nos meses de setembro a fevereiro. A árvore de que falamos aqui tem o detalhe de ser exótica, originária da Ásia, e não deve ser confundida com a Chuva de Ouro de origem brasileira, que é a Cassia Ferruginosa. Esta tem caracteristicamente as flores perfumadas.

Tronco: É elegante e pouco tortuoso, com a casca acinzentada.

Folhas: As folhas são chamadas pinadas, alternas, e tem forma elíptica. A face anterior tem cor verde viva e a posterior é mais clara. A copa é arredondada e produz boa sombra durante todo o ano.

Flores: É sem dúvida, o destaque desta planta. As flores amarelas surgem entre a primavera e o verão, sendo na verdade, inflorescências. Formam racemos, ou cachos, pendentes e longos, que medem até 30 cm de comprimento e justificam o nome popular da planta. Os racemos são um tipo de inflorescência em que os pedicelos das flores (delicadas hastes próprias, os “tronquinhos” verdes vistos nas fotos) se inserem no eixo central. Cada flor tem cinco pétalas iguais. A abertura dos botões ocorre de forma gradual e progressiva, da base até a parte distal e assim os cachos ficam mais cheios a cada dia.

A flor é hermafrodita, ou seja, o aparelho reprodutor masculino e femininos ficam na mesma estrutura floral. Os estames, parte masculina da flor que produz os esporos, são longos e encurvados, muito visíveis na flor.

Frutos: Começam a ser formados após a floração e são do tipo legume, cilíndricos, de cor marrom e tamanho aproximado de 30 cm. A casca é dura, mas não muito espessa e não se rompe sozinha. Dentro de cada fruto estão alojadas as sementes distribuídas em compartimentos, com até 100 por vagem. As sementes são castanhas e brilhantes, com propriedades para utilização em fitoterapia, embora sejam tóxicas.

No mês de fevereiro ainda vemos a chuva de ouro pela cidade e também, na mesma árvore, podemos observar a formação de muitos frutos, que por serem pendentes também parecem uma chuva, só que de grandes vagens escuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *